O PRÊMIO

Criamos o Prêmio Empreendedor Cultural em 2012 com o propósito de estimular a inovação nas formas de empreender na cultura – gerando benefícios sustentáveis para as comunidades – e, ao mesmo tempo, oferecer oportunidades para realização de projetos no interior do Rio Grande do Sul. Desde então, já foram contemplados 19 projetos, totalizando R$ 600 mil e 58 horas de formação, abrangendo 29 municípios gaúchos e beneficiando mais de 13 mil pessoas, que fizeram parte da cadeia criativa e produtiva dos empreendimentos desenvolvidos ou foram participantes das diversas atividades realizadas.

Empreendedores culturais são fontes de inspiração e conhecimento, geram fluxos colaborativos, criam oportunidades, transformam a vida de pessoas e comunidades. Nós queremos, através do Prêmio, reconhecer e estimular a cultura como centralidade no processo de desenvolvimento social, apostando em projetos de pequeno e médio porte mas de grande efetividade.

Na terceira edição destinaremos R$ 200 mil para projetos culturais e artísticos, de quaisquer áreas ou linguagens, realizados em municípios da área de abrangência da RGE Sul, patrocinadora do projeto.

A seleção e premiação ocorrerá em duas fases.

Na primeira, os projetos serão analisados por uma comissão curadora integrada por representantes de algumas das principais associações e entidades da cultura do Estado. Ela indicará 20 finalistas que serão contemplados com a participação na Residência Sociocriativa, uma imersão de 03 dias com o curador geral do Prêmio, que ocorrerá em Santa Maria/RS, nos dias 17, 18 e 19 de fevereiro de 2017.

Durante esse período, os finalistas estudarão os princípios da inteligência sociocriativa – uma linguagem de padrões e princípios para pensar e praticar em empreendimentos pessoais e coletivos, projetos e organizações – e pesquisarão de forma colaborativa, a partir de suas práticas e experiências, insights para aumentar o caráter inovador e a efetividade de seus empreendimentos. A partir daí os projetos poderão ser redesenhados para a seleção final.

Na segunda fase, os projetos finalistas deverão ser reapresentados para o curador geral, que, em conjunto com gestores da patrocinadora e da organizadora, Cida Planejamento Cultural, selecionará os que receberão a premiação em recurso financeiro para a realização dos projetos.

Para quem deseja se capacitar para criar projetos mais inovadores, para inscrever ou não no Prêmio, será realizada em Santa Cruz, entre os dias 29, 30 de setembro e 01 de outubro de 2016, uma edição especial do curso Inovação em Projetos 2.0. Veja aqui o programa e como participar.